Preencha os campos
abaixo e ENVIE SUA PERGUNTA:

[[contato.title]]

[[contato.message]]

Lembre-se da alimentação

Cuidados

Lembre-se da alimentação

Paladar e seus mecanismos e nutrientes que estimulam a memória.

Por Karina Guedes de Oliveira

“Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”.
(Hipócrates)

O que é o paladar?

O paladar, assim como, o olfato, a audição, o tato e a visão é um dos cinco sentidos humanos. Os nossos sentidos nos proporcionam o contato com o mundo. As experiências que temos sejam elas boas ou ruins, são sentidas através dos nossos sentidos.

Como funciona o paladar?

O gosto é percebido através de receptores gustativos (papilas gustativas) localizados na língua, na epiglote, na orofaringe e palato. As percepções de textura e temperatura também dependem de receptores localizados na cavidade oral.

Cada sabor é percebido predominantemente por uma região ou grupo de papilas. Mas os sabores podem ser percebidos com intensidades diferentes por toda a língua.

Existem 4 sabores básicos: Salgado, doce, azedo e amargo além do sabor umami, que na verdade é a ação do aminoácido glutamato monossódico (aginomoto) que realça o sabor “gostoso” dos alimentos.

sabores básicos

A formação do gosto depende, além do paladar, também da ação do nosso olfato. A junção de todos esses fatores forma o gosto do alimento.

Relação entre paladar e memória

O paladar pode estar diretamente relacionado com a nossa memória, principalmente quando pensamos em uma memória afetiva. Existem vários sabores que nos fazem lembrar momentos importantes da nossa vida.

Todos nós fazemos alguma relação entre um alimento e um momento da nossa vida, ou com uma data especifica do ano.

Por exemplo, quando comemos um pedaço de panetone, automaticamente o nosso cérebro faz uma ligação com o natal. Outro exemplo é o cheiro da comida da mãe, para algumas pessoas dá uma sensação de conforto e aconchego. E desta maneira podemos agora pensar em vários sabores e alimentos que nos trazem recordações, que podem ser boas ou ruins.

Qual é a relação entre certos nutrientes/dieta e a memória?

Um bom exemplo de que a dieta pode ter tudo a ver com a memória é a dieta do mediterrâneo. Vamos entender um pouco a respeito? Qual é a origem?

É a dieta baseada na alimentação dos países banhados pelo mar mediterrâneo (por ex. Itália, Espanha, Grécia, França, Croácia).

Culturalmente são países bem diferentes, mas compartilham de algumas semelhanças como o clima e o solo. Essas semelhanças influenciam na agricultura e em alguns costumes alimentares.

A Dieta do mediterrâneo tem algumas características, ela é rica em alguns nutrientes (tabela abaixo) e pobre em outros como, gordura saturada e carne vermelha.

ALIMENTO PORQUE É IMPORTANTE
Frutas e hortaliças Vitaminas, minerias, fibras e antioxidantes
Leguminosas (lentilha e grão de bico) Fonte de fibras e proteína
Cereais integrais Fibras e ácido fólico, Vitamina B12
Oleaginosas (amêndoas, nozes) Ricas em Vitamina E e selênio (ação antioxidante)
Peixes Principal fonte de proteína e do ácido graxo ω3 EPA/DHA
Vinho tinto Rico em flavonóides (potente antioxidante)
Azeite de oliva (ácido graxo monoinsaturado) Favorece o aumento do HDL
Leite e derivados (com moderação) Fonte de Vitamina B12

Estudos mostram que as populações que consomem esse tipo de dieta, apresentam menor prevalência de Doença de Alzheimer e comprometimento de memória.

Podemos dizer então que o consumo constante dos nutrientes listados acima pode ajudar na prevenção da Doença de Alzheimer e na perda de memória. O mecanismo de ação desses nutrientes já está bem descrito na literatura e é basicamente pela preservação ou regeneração da membrana dos neurônios. Mantendo assim o bom funcionamento das células cerebrais.

Às vezes é difícil manter uma dieta equilibrada e incluir todos esses nutrientes. Se você tiver duvidas ou dificuldades em inserir esses alimentos na sua dieta, converse com seu médico ou nutricionista. Hoje já temos disponível no mercado um suplemento que oferece todos esses nutrientes em uma única dose de 125ml.

Referências Bibliográficas
- Singh B, et al. Association of Mediterranean Diet with Mild Cognitive Impairment and Alzheimer’s Disease: A Systematic Review and Meta-Analysis. Journal of Alzheimer’s Disease, 2013.
- Scheltens P, et al. Efficacy of a medical food in mild alzheimer’s disease: A randomized, controlled trial. Alz Dement, 2010;6:1-10
- Scheltens P, et al. Efficacy of Souvenaid in Mild Alzheimer’s Disease: Results from a Randomized, Controlled Trial. Journal of Alzheimer’s Disease, 2012;31: 225–236.
- Wijk N, et al. Targeting Synaptic Dysfunction in Alzheimer’s Disease by Administering a Specific Nutrient Combination. Journal of Alzheimer’s Disease, 2014;38:459-479

Veja também:

Treine a sua memória e deixe seu cérebro ativo

Treine a sua memória e deixe seu cérebro ativo

Influência da dieta no desenvolvimento do Alzheimer. Quais alimentos evitar?

Influência da dieta no desenvolvimento do Alzheimer. Quais alimentos evitar?

Exercícios Mentais: atividades que ajudam na manutenção da saúde mental/memória.

Exercícios Mentais: atividades que ajudam na manutenção da saúde mental/memória.